Advertisement

Quer abrir uma empresa de estética?

Quer abrir uma empresa de estética?

Por José Antônio Carbonelli

Você está começando ou está na informalidade e quer abrir uma empresa de estética?

Sabe qual o caminho a seguir? Será que ser autônomo? Abrir uma empresa? Qual tipo de empresa? MEI? Empresário Individual? Eireli? Sociedade Simples?

Qual o tipo de Tributação? Lucro Presumido? Simples?

As vantagens de ter uma empresa estão na diferença de impostos incidentes sobre a categoria, a redução de encargos sociais e remunerações isentas de imposto de renda e outros, lembre-se independente do tipo de empresa e enquadramento é importante consultar um contador .

Abaixo você conhecerá os tipos de empresas e tributações.

COMPARAÇÕES

AUTÔNOMO

Se enquadra no IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física, Tabela, incide normalmente até 27,50% sob seus rendimentos.

O profissional autônomo que emite recibo, por exemplo, pode deduzir uma série de despesas essenciais para o seu exercício profissional, para cálculo de imposto. É o caso de profissionais liberais, como médicos, psicólogos, esteticistas, dentistas e advogados, ou ainda profissionais freelancer que não têm empresa aberta.

Todo mês, o profissional autônomo que recebe de pessoa física deve lançar no programa Carnê-Leão os seus ganhos. O programa calcula o IR devido e emite um DARF, guia usada para o recolhimento do imposto que pode ser paga em qualquer banco. O código do DARF é o 0190, e o IR deve ser pago até o último dia útil do mês seguinte ao do recebimento do pagamento.

Ser autônomo envolve o recolhimento alto de impostos muitas vezes não compensando para o setor, mesmo com a dedução de despesas essenciais.

EMPRESAS – PESSOA JURÍDICA

• MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)

Lei Complementar nº 128, de 19/12/2008, criou condições especiais para que o trabalhador conhecido como informal possa se tornar um MEI legalizado.

Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Para ser um microempreendedor individual, o faturamento anual não pode ultrapassar a R$ 60.000,00 e não ter participação em outra empresa como sócio ou titular.

Caso o MEI se formalize no decorrer do ano, o faturamento de R$ 60.000,00 será proporcional aos meses após a formalização.

Exemplo:
Registro da empresa: Em abril
Nº de meses Ano: 09 meses ( de Abril a Dezembro)
Faturamento Permitido: R$ 45.000,00 (R$ 60.000,00 = 12 meses x 09 meses)

OS IMPOSTOS QUE DEVEM SER PAGOS PELO MEI

ESTADO (ICMS) = R$1,00
MUNICÍPIO (ISS) = R$5,00
INSS = 5,00% Do Salário Mínimo
Vencimento dos impostos: até o dia 20 de cada mês

DICA: O MEI também pode ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria.

O MEI é vantajoso caso você trabalhe sozinho ( ou tenha no máximo 1 empregado ganhando até o teto da profissão) e seu faturamento seja de até 60 mil reais por ano. A grande desvantagem de estar apenas enquadrada no MEI é que a sua aposentadoria será de 1 salário mínimo.

QUER SABER MAIS SOBRE O MEI E COMO SE CADASTRAR? CLIQUE AQUI

• EMPRESÁRIO INDIVIDUAL

O empresário individual (anteriormente chamado de firma individual) é aquele que exerce em nome próprio uma atividade empresarial. É a pessoa física (natural) titular da empresa. O patrimônio da pessoa natural e o do empresário individual são os mesmos, logo o titular responderá de forma ilimitada pelas dívidas.

A grande desvantagem é que mesmo com o registro de uma forma empresarial, o empresário responde com seus bens particulares por dívidas contraídas através da pessoa jurídica, pois o empresário individual tem responsabilidade pessoal, ao contrário dos sócios de uma sociedade de responsabilidade limitada (artigos 1.052 e seguintes do Código Civil), que, como o próprio nome já diz, tem sua responsabilidade limitada ao valor do capital investido.

Ou seja, as dívidas contraídas através de uma limitada deverão ser satisfeitas com o patrimônio da empresa, exclusivamente, excetuadas algumas situações expressamente previstas na legislação, como desrespeito às cláusulas contratuais, infração à lei, etc.. já as dívidas contraídas por um empresário individual atingem o patrimônio pessoal do empresário.

• EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada

Você poderá constituir uma EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, a qual foi criada pela Lei nº 12.441 de 11/07/2011, que alterou o Código Civil de 2002, de autorizar, a partir de 08.01.2012, a criação da “Empresa Individual de responsabilidade Limitada” (EIRELI).

Uma grande vantagem de que a EIRELI foi criada como uma alternativa para dar maior segurança ao patrimônio particular do empreendedor que tem interesse em exercer atividade empresária individualmente.

A responsabilidade do empresário é restrita ao valor de seu capital e responde exclusivamente pela integralização do capital social.

Sua constituição e funcionamento contém 6 requisitos básicos:

  1. Unipessoalidade no quadro “social”;
  2. Capital de pelo menos 100 salários mínimos integralizados quando da constituição;
  3. Utilização da expressão “EIRELI” no nome empresarial (denominação ou firma);
  4. Limitação da pessoa natural na participação de outra EIRELI;
  5. Não tem limite de empregados e pode ter filiais;
  6. É Pessoa Jurídica, conforme art. 44 do Código Civil, podendo optar por qualquer regime tributário.

 Integralização do capital social com bens

A integralização de capital pode ser em quaisquer bens, desde que suscetíveis de avaliação em dinheiro. No caso de imóvel, ou direitos a ele relativo, o ato constitutivo, por instrumento público ou particular, deverá conter sua descrição, identificação, área, dados relativos à sua titulação, bem como o número de sua matrícula no Registro Imobiliário. No caso de titular casado, deverá haver a anuência do cônjuge, salvo no regime de separação absoluta.

A EIRELI pode ter natureza sociedade empresária ou simples:

– A EIRELI empresária (indústria, comércio e de serviços) será registrada na Junta Comercial;

– A EIRELI simples (profissionais liberais: médicos, dentistas, esteticistas e outros) será registrada no cartório (registro Civil de Pessoas Jurídicas).

• SOCIEDADE SIMPLES

Definição: são sociedades de duas ou mais pessoas que exploram a atividade de prestação de serviços decorrentes de atividades intelectuais, ou seja, de natureza essencialmente não mercantil, onde para a execução de seu objetivo, os sócios exerçam profissão intelectual, de natureza científica, literária ou artística, mesmo que para a execução necessitem de auxiliares ou colaboradores.

TRIBUTAÇÃO DA SOCIEDADE SIMPLES

LUCRO PRESUMIDO

Faturamento anual de R$78.000.000,00 (setenta e oito milhões de reais) ou de R$ 6.500.000,00 (seis milhões e quinhentos mil reais) mês

Tributos e Contribuições incidentes sobre o faturamento

4,80% – IRPJ
2,88% – CSLL
3,00% – COFINS
0,65% – PIS
——–
11,33% 

 Imposto Sobre Serviço – ISS incidentes sobre o faturamento

A alíquota do ISS varia de Município para Município onde em São Paulo é 5,00%. Para saber a alíquota do ISS do seu Município consulte o contador.

A soma dos custos dos tributos, contribuições e impostos é de 16,33% (11,33%+5,00%)

Exemplo:

Para um faturamento de R$40.000,00/mês o custo dos tributos, contribuições e impostos é de R$ 6.532,00 (R$40.000,00 x 16,33%)

Encargos Sociais

20,00% – INSS sobre o Pro-Labore (até o limite da Tabela do INSS)
11,00% – INSS sobre o desconto do Pro-Labore (até o limite da Tabela do INSS)
——–
31,00%

Exemplo:

Para um pro-labore de R$3.000,00, o custo de INSS é de R$930,00 (R$3.000,00 x 31,00%)

Dica: Com o Lucro Presumido você pode se aposentar até o limite da tabela do INSS

Custo de encargos sociais na contratação de funcionários
INSS: 28,80% – (média parte da empresa)
FGTS:   8,00% – sobre os rendimentos do empregado

SIMPLES  [ MAIS UTILIZADA NO SETOR DA ESTÉTICA]

Em 07 de Agosto de 2.014 a Lei Complementar nº 147 alterou a Lei Complementar nº 123, de 2006, que institui o Estatuto da Micro e Pequena Empresa e dispõe sobre o Simples Nacional para 2015. Base Legal: Lei Complementar nº 147 de 2014 e Lei Complementar nº 123 de 2006 –  alterações Art. 18

Tributação sobre o faturamento

Enquadramento – Anexo III
Alíquotas varia de 6,00% a 17,42%
DAS – Documento de Arrecadação Simples

Exemplo:

Para um faturamento de faturamento de R$40.000,00/mês o custo é de R$ 4.104,00 (R$40.000,00 x 10,26%)

Encargos sociais

11,00% – INSS sobre Pro-Labore (até o limite da Tabela do INSS)

Exemplo:

Para um pro-labores de R$3.000,00, o custo de INSS é de R$330,00 (R$3.000,00 x 11,00%)

Dica: Com o Simples você pode se aposentar até o limite da tabela do INSS

Custo de encargos sociais na contratação de funcionários

INSS: 0,00% – recolhe somente o que é descontado do empregado
FGTS: 8,00% – sobre os rendimentos do empregado

Dica: É o melhor custo benefício para contratação de empregados – único custo: FGTS

Comparativo de Custos
Descrição Lucro Presumido Simples
Faturamento 40.000,00 40.000,00
Alíquota 16,33% 10,26%
Imposto 6.532,00 4.104,00
Pro-Labore 3.000,00 3.000,00
Alíquota 31,00% 11,00%
INSS 930,00 330,00
Custo Total 7.462,00 4.434,00

 

CONCLUSÃO

Se você vai abrir sua empresa e a mesma vai faturar no ano até R$ 3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais) equivalente a R$300.000,00 (trezentos mil reais) mês, a melhor opção é o simples nacional, relembrando:

• Imposto menor (Anexo III – alíquota 6,00% à 17,42%)

• Custo menor de INSS sobre retirada de pro-labore (11,00%)

• Aposentadoria até o limite da tabela do INSS

• Contratação de empregados com custos menores (0,00% de INSS e 8% de FTGS)

• Incentivos do governo

Distribuição de Lucros (Simples Nacional ou Lucro Presumido)

Um bom planejamento pode render economia com o imposto de renda na pessoa física por ocasião da elaboração e entrega da declaração da pessoa física.

Lembre-se, para você abrir uma empresa consulte um contador, ele irá dar toda a orientação e acompanhamento necessário.

Qualquer dúvida, chame o consultor!

José Antonio Carbonelli
Contador e Consultor
[email protected]
www.cc6.com.br

cursosdeestetica_mundoestetica

 

<<< OLÁ, DEIXE O SEU COMENTÁRIO >>>

Comentários

Advertisement

SOBRE O AUTOR

José António Carbonelli

Contador e administrador com experiência na área contábil, tributária, gestão administrativa e recursos humanos. Possui larga experiência na análise e implementação de rotinas contábeis, fiscais e recursos humanos em trabalhos de Outsourcing. Co-founder da empresa CC6 Consultoria (www.cc6.com.br)

RECEBA GRATUITAMENTE FICHAS DE ANAMNESE

RECEBA GRATUITAMENTE FICHAS DE ANAMNESE

Receba gratuitamente em seu E-MAIL modelos de FICHAS DE ANAMNESE, AVALIAÇÃO CORPORAL E FACIAL!



Cadastro Realizado Com Sucesso

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe To Our Newsletter

Join our mailing list to receive the latest news and updates from our team.

1ª Maratona Online de Estética
ACESSAR MARATONA

You have Successfully Subscribed!